quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Incas

Machu Picchu

Machu Picchu
Mostrar / Esconder thumbs

Encante-se com a aura mística do símbolo mais conhecido do Império Inca

Uma das maiores atrações peruanas, há 80 km de distância de Cusco é Machu Picchu, considerada Patrimônio Mundial pela UNESCO. Um museu vivo da história Inca e um dos lugares turísticos mais fascinantes da serra peruana e porque não dizer do mundo.

O local é, provavelmente, o símbolo mais típico do Império Inca, devido à sua original localização e características. Para chegar a Machu Picchu, a partir da cidade de Cusco, pode-se ir de trem até o povoado de Aguas Calientes, de onde parte um micro-ônibus direto para Machu Picchu. Outra forma de chegar as ruínas da cidade é seguindo o Caminho Inca em uma caminhada de quatro dias e chegar pela "Porta do Sol". Lembrando que, para fazer o caminho, é necessário contratar uma agência de turismo autorizada.

Pelo Caminho Inca, outra grande atração cultural e turística por si só, pode-se realizar a trilha completa, caminhando os 40 quilômetros em quatro dias com pernoites nos acampamentos com infraestrutura, ou fazer a trilha curta, que pode ser realizada de duas maneiras: em dois dias, com pernoite no alojamento próximo às ruínas de Wiñaywayna, chegando à Porta do Sol pela manhã ou caminhar os 12 quilômetros num único dia, chegando em Machu Picchu no final da tarde.

Machu Picchu é um lugar ímpar. Seja pelos mistérios que guarda dos tempos do Império Inca e de seus cultos religiosos, seja pela arquitetura do local. Os edifícios da cidade, depois de alguns trabalhos de recuperação, apresentam-se em excelente estado de conservação, distribuindo-se de acordo com as funções a que eram destinados ou a classe social dos seus habitantes. O Bairro Alto era ocupado pelas casas religiosas e pelas famílias mais abonadas, enquanto os operários se alojavam nas pequenas casas situadas mais abaixo.  No meio da praça central, os Incas procediam às suas manifestações religiosas e, no topo de uma elevação vizinha, o Templo do Sol e a Pedra Sagrada onde os sacerdotes cumpriam os rituais e os sacrifícios de lhamas e outros animais.

Por isso, se estiver em Machu Picchu, o melhor é perder-se no labirinto de ruas e ruelas, vasculhar os becos mais recônditos e imaginar como era vida quotidiana de seus habitantes. A cidade ocupa cerca de cinco quilômetros quadrados. Desaparecida a civilização inca, o seu testemunho permanece para sempre gravado naquelas pedras de granito.

 
Imagens: Juan Puelles/©PROMPERU, Renzo Tasso/©PROMPERU

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Cuzco

Mostrar / Esconder thumbs

Antiga capital do Império Inca é um passeio imperdível

A maioria dos turistas que vão para Cusco (em Quechua Qosqo ou Qusqu, significando “umbigo do mundo”) desembarcam por lá com o objetivo principal de visitar o sítio arqueológico de Machu Picchu, no sudeste do Peru. Esse é um dos motivos – talvez o principal –, da grande infraestrutura que a antiga cidade do Império Inca possui, para receber turistas de todos os cantos do planeta.  Uma sorte, já que o lugar tem muito mais à oferecer aos visitantes.

Basta prestar um pouco mais de atenção e não ficar preso apenas aos encantos de Machu Picchu. Ao andar pelas ruas de pedra e pelos becos misteriosos da cidade, já da pra ter uma noção e entender o por que do local ter sido declarado um Patrimônio Histórico da Humanidade, pela Unesco. A altitude de quase 4 mil metros acima do nível do mar, chega a ser esquecida em meio às construções coloniais que misturam o melhor do estilo andino com o barroco.

A atual Cusco foi erguida em cima do que sobrou das edificações incas. Aliás, o passado inca deixou um grande e imponente legado à cidade peruana, como as ruínas da fortaleza de Sacsayhuamán e o Inti Raymi, o Festival do Sol, que acontece após o solstício de inverno, todo dia 24 de junho.

AONDE IR

Iglesia de la Compañia

Originalmente, o local era um palácio inca que servia como uma espécie de templo religioso. Séculos depois, ele passou por uma reconstrução, após ser vítima da grande destruição de um terremoto. Hoje, muito bem conservada, a Iglesia guarda o estilo barroco andino da cidade e se destaca pelos belos altares no seu interior.

Catedral de Cusco

Mais de 100 anos. Esse foi o tempo de duração que essa linda e imponente edificação – localizada na praça mais popular da cidade – levou para ser construída. Com um estilo que mistura o gótico com tradicional barroco andino e arquitetura híbrida, a Catedral está entre as atrações mais famosos e tradicionais de Cusco.

Museo de Arte Precolombino

Por aqui é possível conhecer mais sobre os três mil anos de história do Peru.  Quem conta os fatos milenares são joias, objetos de ouro e cerâmicas da arte pré-colômbiana. Para completar, o museu fica em um prédio histórico, que, na sua fachada, mescla muros incas com sacadas tipicamente espanholas.

Museu de Machu Picchu

Uma das mais novas atrações da cidade de Cusco. É lá que está exposto o melhor do tesouro de Machu Picchu. Todas as peças são originas e foram retiradas diretamente do sítio arqueológico da cidade perdida. Uma chance única de estar em contato com o legado original de uma das civilizações mais importantes da história da humanidade. A visita começa com uma passagem pela gigantesca maquete de Machu Picchu e termina com o tour virtual pelas ruas da cidade de la pedra.

Complexo Arqueológico de Sacsayhuamán

Uma antiga Fortaleza, palco para cerimonias religiosas do Império Inca, conta com mais de 3 mil hectares, repletos de pedras rochosas com cerca de 5 metros de altura e que chegam a pesar até 350 toneladas, tudo isso a quase 4 mil metros acima do nível do mar. Não deixe de conhecer os túneis subterrâneos e anfiteatros do antigo templo inca.

ONDE FICAR

Palácio Nazarenas

O que o nome sugere é comprovado assim que você olha para o Nazarenas. Realmente, trata-se de um palácio. Hotel luxuoso e refinado, com todos os serviços que se esperam de um legítimo cinco estrelas: restaurante próprio, spa, piscina e suítes super equipadas. 

Casa Cartagena

O lugar ideal para casais. Luxuoso e com clima romântico, o hotel fica no alto da Cordilheira dos Andes. A “Nova Casa” passou por anos de restauração, respeitando o projeto original da velha casa, para se tornar um dos hotéis de luxo mais exclusivos da cidade.

 

Imagens: Gihan Tubbeh/©PROMPERU, Janine Costa/©PROMPERU, Divulgação

Última atualização em 29/07/2014 as 16h27

Guilherme Guinski

esportes, praia, noite


segunda-feira, 18 de agosto de 2014


YouTube

[x]
Video ID:
Dimensions:
Resolution:
Volume:
Stream Type:
CPN:
Mime Type:
DASH:
Protected:
Bandwidth:
Decoded FramesDropped FramesParsed FramesPresented Frames
Video Bytes DecodedAudio Bytes DecodedPainted FramesPaint Delay
12.507 visualizações


10 Gostei, 1 Não gostei

Saiba como vive os Beduínos

Beduínos nômades mostram como vivem no deserto de Omã

Biografia de Getúlio Vargas

Getúlio Dornelles Vargas nasceu no dia 19 de abril de 1882, em São Borja, no Rio Grande do Sul. Alterou o ano de seu nascimento para 1883 por razões desconhecidas. O fato foi descoberto somente no ano do centenário de seu nascimento, quando a igreja onde havia sido registrado divulgou sua certidão verdadeira. A falsificação descoberta por estudiosos constava do atestado militar apresentado por ele à Faculdade de Direito de Porto Alegre.

Ingressou na política em 1909, como deputado estadual pelo PRP (Partido Republicano Rio-Grandense). De 1922 a 1926, cumpriu o mandato de deputado federal. Ministro da Fazenda do governo Washington Luís, deixou o cargo em 1928, quando foi eleito para governar seu Estado. Foi o comandante da Revolução de 1930, que derrubou o então presidente Washington Luís.

O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram o meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História

Getúlio Vargas (1882-1954)

Ocupou a presidência nos 15 anos seguintes e adotou uma política nacionalista. Em 1934, promulgou uma nova Constituição. Em 1937, fechou o Congresso, prescreveu todos os partidos, outorgou uma Constituição, instalou o Estado Novo e governou com poderes ditatoriais. Nesse período, adotou forte centralização política e atuação do Estado.

Na área trabalhista, criou a Justiça do Trabalho (1930), o Ministério da Justiça e o salário mínimo (1940), a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) (1943), a carteira profissional, a semana de 48 horas de trabalho e as férias remuneradas. Na área estatal, criou a Companhia Siderúrgica Nacional (1940), a Vale do Rio Doce (1942), a Hidrelétrica do Vale do São Francisco (1945) e entidades como o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -1938). Foi derrubado pelos militares em 1945.

Voltou à presidência na eleição de 1950, eleito pelo PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), que ajudou a fundar. No último mandato, criou a Petrobrás. O envolvimento do chefe de sua guarda pessoal no atentado contra o jornalista Carlos Lacerda levou as Forças Armadas a exigir sua renúncia no último ano do mandato.


Suicidou-se em meio à crise política, com um tiro no peito, na madrugada de 24 de agosto de 1954, dentro do Palácio do Catete, no Rio de Janeiro, deixando uma carta-testamento em que apontava os inimigos da nação como responsáveis por seu suicídio.


Com informações do Centro de Informação de Acervos dos Presidentes da República e Almanaque Abril. Imagem gentilmente cedida pelo Palácio do Planalto.

Biografia de Napoleão Bonaparte

Quem foi 

Este grande personagem da história nasceu na Córsega, no ano 1769. Ainda muito jovem, com somente dez anos de idade, seu pai o enviou para a França para estudar em uma escola militar.

Apesar de todas os desafios que encontrou por lá, sempre sempre se manteve muito determinado. Seu empenho e determinação o fizeram tenente da artilharia do exército francês aos 19 anos.

 

Revolução Francesa (de 1789 a 1799), foi a oportunidade perfeita para Bonaparte alcançar seu objetivo maior. Tornou-se general aos 27 anos, saindo-se vitorioso em várias batalhas na Itália e Áustria.

 

Sua estratégia era fazer com que seus soldados se considerassem invencíveis. No ano de 1798 ele seguiu em embarcação para oEgito, com o propósito de tirar os britânicos do percurso às Índias.

 

Ele foi muito bem quisto por seus soldados e por grande parte do povo francês. Seu poder foi absoluto após ter sido nomeado cônsul.

 

No ano de 1804, Napoleão finalmente tornou-se imperador. Com total poder nas mãos, ele formulou uma nova forma de governo e também novas leis.

Visando atingir e derrotar os ingleses, Bonaparte ordenou um Bloqueio Continental que tinha por objetivo proibir o comércio com a Grã-Bretanha

No ano de 1812, o general francês atacou à Rússia, porém, ao contrário de seus outros confrontos, este foi um completo fracasso. Após sair de Moscou, o povo alemão decidiu lutar para reconquistar sua liberdade. 

Após ser derrotado, Napoleão foi obrigado a buscar exílio na ilha de Elba; contudo, fugiu desta região, em 1815, retornando àFrança com seu exército e iniciando seu governo de Cem Dias na França.

Após ser derrotado novamente pelos ingleses na Batalha de Waterloo é enviado para o exílio na ilha de Santa Helena, local de seu falecimento em 5 de maio de 1821.

Frases de Napoleão Bonaparte:

- "Uma sociedade sem religião é como um navio sem bússola."

- "O amor pela pátria é a primeira qualidade do homem civilizado"

- "Do sublime ao ridículo é apenas um passo."

"Minha grandeza não consiste em não nunca ter caído, mas em levantar-se para sempre."

- " O único inimigo que temo é a natureza."

- " O momento mais perigoso chega com a vitória."

  

Napoleão Bonaparte

Napoleão Bonaparte - Biografia
Biografia de Napoleão Bonaparte, sua vida, quem foi este importante personagem histórico, seu governo na França, Bloqueio Continental, consolidação da revolução Francesa, conquistas militares, Batalha de Waterloo, História da França, Império Napoleônico, frases

Retrato de Napoleão Bonaparte